Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Haste De Uma Flor

"Não te acostumes com o que não te faz feliz, revolta-te quando julgares necessário. Enche o teu coração de esperança, mas não deixes que ele se afogue nela."

Haste De Uma Flor

"Não te acostumes com o que não te faz feliz, revolta-te quando julgares necessário. Enche o teu coração de esperança, mas não deixes que ele se afogue nela."

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Coexistir

Hoje senti a tristeza na sua mais íntima forma. Senti-a a percorrer o meu corpo, mente e por muito pouco não percorreu os meus olhos. Senti e não sabia porque sentia. Existem 3 fatores da qual este sentimento pode ter derivado. O primeiro é que hoje era o aniversário do meu avô, digo era porque este ano dia 22 de Março vão completar 4 anos que ele partiu, faria 61 anos hoje. Nos anos anteriores nunca senti tamanha tristeza no dia de hoje como esta. Provavelmente estou a finalizar o meu processo de aceitação. De aceitar que ele partiu para todo o sempre e já o não tornarei a ver, magoa só de pensar. Magoa ainda mais quando me entranha na alma, como acredito que foi o que possa ter acontecido no dia de hoje. O segundo fator é que a maioria das minhas amigas estão a passar uma das piores fases das vidas delas, estão a lidar com problemas que lhes andam a afetar psicologicamente. Como eu sinto uma grande afinidade por elas (como é óbvio) era impossível isso deixar de me afetar. O bem estar delas é o meu! O último fator é o facto de eu ir enchendo gota a gota o meu subconsciente com problemas que me afetam a mim psicologicamente e nunca os conto a ninguém. É preciso uma grande capacidade (pelo menos do meu ponto de vista) para eu aguentar já 16 anos com estas gotinhas dentro de mim. Chegou mais um momento de clareza para mim. Desta vez reconheci que nunca desabafei com ninguém, nunca partilhei as minhas mágoas, nunca. Provavelmente muitas pessoas devem pensar que eu nem tenho problemas. E até vejo as coisas dessa forma. Não sinto necessidade de encher quem já tem os seus problemas com os meus porque tenho noção de que não me iriam dizer nada que não soubesse já. Daí eu gostar de ajudar as pessoas. Porque sei resolver as minhas "quedas" por mim mesma. Se calhar não é muito saudável mas também tudo o que para aqui escrevo é uma pequenina forma de esvaziar o meu subconsciente das tais gotinhas. Três fatores. Podem todos ter contribuído para esta tristeza repentina. Mas o que é certo é que ela vai abalar, assim como todos nós, como os nossos problemas. Desconfio que esta seja a minha maneira de aceitar esta tristeza. Ao aceitar que o mundo não para mesmo depois de partirmos, mesmo com os nossos problemas. Só temos de saber viver com isso. Encontrar uma pequenina forma de coexistirmos.

Mais um ano

2017. Mais 365 dias para nos darem a volta à a cabeça. Mais 365 novas oportunidades, de acordo com aquelas frases clichê. Este ano não vou criar expetativas. Vou viver e deixar acontecer. Irei dar um passo em frente e encarregar-me de mim mesma. Chega de promessas, de eu vou fazer isto e aquilo amanhã em vez de ser hoje. O que tiver de ser será. Acredito muito firmemente nessa frase. Se for para ser um ano de infernos então que seja. Se for para ser 365 dias de paz então são muito bem vindos. Mas que venham e aconteçam. Depois se vê. Só isso é que eu tenho de atrasar, o planeamento. A partir de agora vou apenas dar importância ao que realmente merece. Vou cuidar mais de mim, do meu futuro. Irá ser o ano em que eu revoluciono o meu modo de viver e passo das lamúrias ao construir a minha própria felicidade. A vida é feita de peripécias que só acontecem uma ou duas vezes em todo o sempre da nossa existência. Este ano vou lutar pelos meus objectivos. Vou trabalhar mais do que nunca. Não deveria ser uma mudança de ano que me traz uma nova perspectiva mas sim a minha própria vontade de querer dar-me um rumo diferente. Mas no fim de contas as decisões que afetam a minha vida têm sempre de vir dar a mim. Sou eu que sou influenciada por elas e sou eu que assumo a responsabilidade. Aí está. O meu novo papel a desempenhar, a deixar rolar sem me intrometer no que está reservado para mim. Um tardio feliz 2017 para ti, para mim. Para o mundo. May our wishes come true.

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D